Página InicialNa MídiaSemana em Brasília

2012/09/14 a 10 - Semana em Brasília

Em discussão intensa, o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) é uma opção que apesar de ser mais rápida, que a Lei de Licitações, está trazendo dúvidas e muitas denúncias de irregularidades...

Colegas

Em discussão intensa, o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) é uma opção que apesar de ser mais rápida, que a Lei de Licitações, está trazendo dúvidas e muitas denúncias de irregularidades.  O Governo busca ampliar o RDC com medidas provisórias alegando que a Lei de Licitações (8.666/93) elaborada a duas décadas já não atende mais.

Outro ponto que foi bastante discutido esta semana foi a desoneração e renúncia fiscal para setores produtivos.  

O ministro Guido Mantega anunciou que os custos de depreciação poderão ser lançados em balanços das empresas que comprarem máquinas e equipamentos produzidos no Brasil até final deste ano. Isso pode causar uma renúncia fiscal em torno de R$ 6 bilhões até 2017.

A presidente Dilma Rousseff anunciou também esta semana novos setores que passaram a se beneficiar da desoneração. Mais de 25 setores deverão recolher entre 1% e 2% sobre o faturamento até 2013. Para o setor de tecnologia da informação prevalece o pleito de que seja opcional essa medida, que é obrigatória para todos, e o outro caminho também pode ser diminuir para 1% do faturamento, invés de 2% como é, pois isto beneficiará muito mais empresas. A realidade é que a desoneração beneficia empresas que necessitam de muita mão de obra.

Nesta movimentada semana em Brasília foi publicada, no Diário Oficial da União, a tão esperada consulta pública sobre certificação de software anunciada juntamente com o conjunto da nova política pública para o setor. O texto, segundo técnicos do Ministério de Ciências e Tecnologia, já estava pronto e pode ser acessado na página WWW.cetics.cti.gov.br.. Com a publicação da portaria a empresas terão 45 dias, a partir desta sexta-feira (14), encaminhar sugestões. A ASSESPRO está estudando a fundo a metodologia apresentada com o objetivo de certificar o software nacional, e vai aproveitar para responder a consulta pública, encaminhando as suas contribuições.

Na segunda-feira, 10.09.12, nosso VP Nacional Roberto Mayer, participou no programa de TV do Luiz Nassif, ao vivo, das 22 as 2300, sobre o plano TI Maior do governo federal. Entre os convidados estava o Secretário Virgilio Almeida da Secretaria de Política de Informática do MCTI, que tem a grande missão de tornar realidade todo o anunciado, e que tem buscado apoio e participação de todo o setor.

A Assespro abriu inscrições para o Prêmio “Professor Dr. Imre Simon” – Edição 2012. Para destacar e reconhecer as personalidades e empresas do setor de TI, a Assespro Nacional (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação), abriu inscrições para o prêmio “Professor Dr. Imre Simon”, concedido anualmente pela Entidade para destacar pessoas físicas e empresas que contribuíram de forma significativa para o posicionamento e desenvolvimento da área de TI.  Desde o dia 4 de setembro, os interessados já podem se inscrever pelo site da Assespro, pelo link http://www.assespro.org.br/loja/. As inscrições se encerram impreterivelmente no dia 5 de outubro.

A entrega dos prêmios, em diversas categorias, ocorre anualmente. Na Edição 2012, o Prêmio será entregue durante cerimônia a ser realizada no dia 28 de novembro, durante a iTech – Feira Internacional de Tecnologia da Informação, que ocorrerá no Transamérica Expocenter, em São Paulo, de 27 a 29 daquele mês.
A biografia completa do Professor Dr. Imre Simon, um dos pioneiros da Ciência da Computação no Brasil, está disponível em http://assespro.org.br/institucional/biografia/professor-dr-imre-simon/. “A escolha de um cientista para batizar nossos prêmios reflete a preocupação com o desenvolvimento local de tecnologia, além de simbolizar a tão necessária integração das empresas com as universidades para atingir esse objetivo”, explica Roberto Mayer, vice-presidente de Relações Públicas da Assespro.
Todos os candidatos inscritos terão seus nomes divulgados no site da Assespro Nacional e a escolha final dos premiados se dará por votação popular, no próprio site da Assespro. A votação iniciará no dia 17 de setembro, e se encerra no dia 31 de outubro. Portanto, as empresas que se inscreverem no início do processo, disporão de mais tempo para desenvolver suas campanhas de relacionamento, para incentivar clientes, parceiros e colaboradores a votar.
Os premiados serão os inscritos com maior número de votos em cada categoria, a saber: Iniciativa para a Construção de Cidades Digitais; Iniciativa para a Diminuição do Impacto Ambiental da TI; Iniciativa de Exportação de Produtos ou Serviços de TI; Iniciativa para a Geração de Empregos no Setor e/ou Inclusão Digital; Prestação de Serviços para o Governo (incluindo quaisquer órgãos de governo, pertencentes aos Poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário); Solução na área Financeira (incluindo bancos, seguradoras, corretoras, bolsas de valores); Solução na área de Infraestrutura (incluindo transportes, energia, telecomunicações, etc); Solução na área de Serviços (incluindo saúde, educação, esportes, turismo, lazer, ONGs);        Solução na área Industrial (incluindo as indústrias de construção e transformação); Solução para o Agronegócio (incluindo agricultura e pecuária); Solução de Web 2.0 (incluindo portais interativos, redes sociais, etc); Soluções Integradas para o Governo  (incluindo quaisquer órgãos de governo).
Este ano cada uma das categorias de Solução terá uma premiação separada apenas para as inscrições das Micro e Pequenas Empresas. O Prêmio “Assespro - Professor Dr. Imre Simon” acontece anualmente e é uma das formas de potencializar o crescimento do Setor de TI, dando destaque às empresas e pessoas atuantes na área, que têm nesta premiação a chance de expor suas contribuições para o desenvolvimento de nosso país.

Regulamento do prêmio:
http://www.assespro.org.br/beneficios/reconhecimento/premio-imre-simon-regulamento/
 
Inscrições:
http://www.assespro.org.br/loja/
 
Biografia resumida do Prof. Dr. Imre Simon:
http://www.assespro.org.br/institucional/biografia/professor-dr-imre-simon/
Dúvidas adicionais sobre o prêmio podem ser esclarecidas pelo e-mail premioimresimon@assespro.org.br.
 

Confiram a seguir novos links no site da Assespro Nacional:

Clipping

Feira iTech debaterá tendências de Computação em Nuvem para o Mercado de TI Nacional em São Paulo

ASSESPRO Nacional se mantém otimista em entrave com SERPRO

Inscrições para o Prêmio Professor Dr. Imre Simon


Regionais

Assespro/RS promove Campeonato de Futebol 7

Comissão de Estudos em TI da Câmara Municipal abre discussão sobre um marco regulatório para incentivos fiscais e econômicos para as Empresas de TI de BH

Comitê de Engenharia de Software abora Gerência de Configuração: Como obter a integridade dos seus produtos?

Como demitir com segurança?

Membros do Comitê de Vendas para o Governo se reuniram para analisar editais de fábrica de software

Assespro apresenta posicionamento sobre TI Maior

Workshop Inovação

Mudança da Cultra em Empresas de TI


Associadas

Paiva Piovesan lança New Finance para Iphone e Ipad

PR Sistemas aposta  em soluções especializadas em saúde para instituições e municípios



Vejam abaixo notícias de interesse do Setor.

O presente informativo é elaborado com o intuito de atualizar as empresas associadas da ASSESPRO, sobre as principais notícias políticas, e tem como principal fonte as Agências Câmara e Senado, e conta com a colaboração da Assessora Legislativa Sra. Hosa Freitas.

Forte abraço a todos.

Luís Mario Luchetta
Presidente
(61) 4501-8301

ASSESPRO Nacional - Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação
www.assespro.org.br



Deputados avaliam como positiva medida de desoneração da folha

Para Jilmar Tatto, medida vai estimular competitividade.

A medida provisória que prevê a ampliação da desoneração da folha de pagamento das empresas, anunciada nesta quinta-feira (13) pelo Executivo, é aguardada na Câmara. Parte da desoneração dos 25 setores beneficiados está prevista na MP 563/12, e outra MP será editada para incluir os demais.

Segundo o líder do PT, deputado Jilmar Tatto (SP), a desoneração é importante para a geração de empregos e vai ajudar a melhorar a competitividade do Brasil no mercado internacional. “É mais uma iniciativa da presidente Dilma Rousseff no sentido de fazer com que a economia seja potencializada, até em função da crise internacional pela qual o mundo está passando, e o Brasil não é imune a isso”, avaliou.

O líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ), destacou que, em princípio, a iniciativa é bem-vinda porque valoriza o setor produtivo do País. “Vemos com simpatia. Vamos examinar essa medida provisória nos seus detalhes para ver se não há algum setor que ficará muito sacrificado e se a arrecadação do próprio governo não ficará prejudicada, porque aí seria dar com uma mão e tomar com a outra”, disse.

Na avaliação do deputado Walter Feldman (PSDB-SP), a medida é positiva, mas ainda pontual. Ele lembrou que essa proposta já constava do projeto da reforma tributária discutida pelo Congresso em 2003, que não foi implementada. “A presidente Dilma é praticamente levada a fazer isso em função da crise por que o mundo passa e o Brasil começa a sofrer e que exige medidas mais corajosas. É uma medida antiga, necessária e finalmente foi feita”, afirmou.

O deputado Reguffe (PDT-DF) também elogiou a proposta. Para ele, o governo está no caminho correto, mas não pode seguir apenas a lógica da economia. "É preciso ver a questão social”, defendeu.

Novos beneficiados

Com a desoneração, as empresas deixarão de pagar 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento e passarão a recolher entre 1% e 2% sobre o faturamento.

Já existem 15 setores beneficiados pela desoneração. Agora, o total chega a 40. Entre os novos beneficiados estão transportes coletivos, indústrias de alimentos, indústria farmacêutica, serviço de suporte técnico de informática e indústria da chamada linha branca (fogões, geladeiras e lavadoras).

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, as medidas são definitivas e vão resultar numa desoneração de R$ 60 bilhões em quatro anos. O ministro ressalta que a medida anunciada atinge milhares de empresas.

Mantega disse ainda que os empresários dos setores beneficiados se comprometeram a repassar a redução dos custos para o preço final pago pelo consumidor. O governo condicionou a desoneração à manutenção dos empregos e espera o aumento da formalização do trabalho, dos investimentos, da produção e da produtividade e das exportações. Íntegra da proposta: MPV-563/2012  – Agência Câmara

 
Projeto determina que edital de licitação seja divulgado pela internet

De autoria do deputado Chico Alencar (Psol-RJ), o Projeto de Lei 3576/12 obriga as pessoas jurídicas de direito público a publicar editais de licitação – com todos os anexos – na rede mundial de computadores. Pelo texto, será proibida a retirada do edital apenas na sede do próprio órgão.

Segundo Chico Alencar, ao restringir a publicidade plena dos editais de licitação à retirada em sua sede, o órgão licitante poderá saber de antemão as empresas interessadas no certame. “Isso pode contribuir para possíveis fraudes, através de combinação de ofertas pelas empresas licitadas”, sustenta.

Além disso, segundo o parlamentar, essa prática restringe a participação de empresas com sede distante da sede do órgão que promove o processo licitatório. De acordo com o deputado, a proposta “irá contribuir para o aumento da concorrência e, por conseguinte, da obtenção da melhor oferta pela administração pública”.

Tramitação
A proposta tramita em regime de prioridade, apensada ao PL 5073/09, do Senado, que trata do mesmo assunto.

Íntegra da proposta: PL-5073/2009PL-3576/2012   – Agência Câmara

 
Projeto proíbe exigência da troca de livros didáticos por tablets nas escolas

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4025/12, do deputado Márcio Marinho (PRB-BA), que proíbe a exigência de substituição dos livros didáticos por tablets nas instituições de ensino fundamental, médio e superior. A proposta prevê que a proibição não se aplicará aos casos em que a instituição de ensino fornecer o tablet sem qualquer ônus para os alunos.

O autor lembra que o benefício da utilização de ferramentas tecnológicas como auxílio para o processo educacional é consenso entre educadores e especialistas. E reconhece que o uso da tecnologia torna-se fundamental na formação escolar das crianças e jovens, para que se atinja o objetivo da educação plena e de qualidade. “Mas o uso dos recursos tecnológicos em sala de aula deve ser ponderada e ter objetivos claros e compatíveis com a política educacional vigente e com o projeto pedagógico da instituição de ensino que os adota”, disse.

O deputado afirmou ainda que com frequência escolas adotam recursos tecnológicos, porque estão na moda e por serem eficientes na formação dos alunos. “É o caso dos tablets – computador pessoal em formato de prancheta que pode ser usado para acesso à internet, organização pessoal, ter acesso a vídeos e jogos eletrônicos, por exemplo. É crescente o número de instituições de ensino que estão substituindo o uso do livro didático em papel pelo conteúdo digital acessado por meio do tablet. O que se vê, em decorrência disso, é que o custo do material didático para os alunos e suas famílias ficou ainda mais alto”, destacou Marinho.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Íntegra da proposta: PL-4025/2012  – Agência Câmara


Projeto isenta aposentados de pagamento de IPI na compra de carro zero

A Câmara analisa o Projeto de Lei 3830/12, do deputado Ademir Camilo (PSD-MG), que isenta aposentados e pensionistas do pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de carro novos de fabricação nacional.

Pela proposta, a isenção valerá para aposentados e pensionistas que recebam entre um e cinco salários mínimos. Caberá à Secretaria da Receita Federal do Brasil verificar se o comprador preenche os requisitos para a compra com o benefício.

Conforme o texto, os veículos adquiridos com a isenção de IPI só poderão ser vendidos após três anos da data da compra, exceto nos casos comprovados de destruição completa, furtou ou roubo do carro.

Segundo o autor da proposta, o objetivo é facilitar o acesso de aposentados e pensionistas a bens de consumo, possibilitando sua ascensão à classe média, como vem ocorrendo com milhares de brasileiros. “De forma indireta, é mais um benefício social para os milhares de pensionistas e aposentados que muitas vezes são obrigados a utilizarem o transporte coletivo urbano e intermunicipal”, afirma Camilo.

Tramitação
O projeto, de caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:  PL-3830/2012 – Agência Câmara


Projeto amplia dedução no IR para aposentados por invalidez

A Câmara analisa o Projeto de Lei 3638/12, do deputado Zoinho (PR-RJ), que concede uma isenção adicional no Imposto de Renda aos aposentados por invalidez de qualquer idade. O benefício será o mesmo já concedido aos aposentados com mais de 65 anos de idade: isenção do Imposto de Renda até o valor de R$ 1.637,11 mensais, além da isenção geral já prevista na tabela do IR.

O deputado lembra que, atualmente, também existe isenção total do Imposto de Renda para os proventos de aposentadoria motivada por acidente em serviço e para os portadores de moléstia profissional grave e de doenças especificadas na legislação previdenciária. Nos demais casos de aposentadoria por invalidez, o contribuinte precisa completar 65 anos para ter uma isenção extra.

“Existem situações em que se concede a aposentadoria por invalidez por motivos outros, que não acidente em serviço, moléstia profissional ou determinadas doenças”, ressalta o parlamentar.

Para o deputado, os aposentados por invalidez merecem algum tipo de isenção no Imposto de Renda, independentemente da idade ou do fato gerador da aposentadoria.

Tramitação
O projeto tramita apensado ao PL 4645/01, que aguarda inclusão na pauta do Plenário.

Íntegra da proposta: PL-3638/2012  – Agência Câmara


MP que reduz tarifa de energia elétrica começa a tramitar no Congresso

Começou a tramitar nesta sexta-feira (14) a medida provisória que trata da renovação das concessões de geração de energia elétrica com vencimento entre 2015 e 2017 (MP 579/2012). A medida também estabelece regras para redução das tarifas praticadas no setor.

Para promover uma redução média de 16,2% na conta de luz das residências e de até 28% nas tarifas cobradas do setor produtivo, o governo propõe reduzir tributos federais, alterar o cálculo do preço da energia fixado na renovação dos contratos de concessão e aportar R$ 3,3 bilhões para financiar o atendimento a localidades carentes.

De acordo com a MP, os contratos de geração, transmissão e distribuição de energia hidrelétrica poderão ser prorrogados por até 30 anos e os de geração de energia termelétrica por até 20 anos, desde que as concessionárias concordem em retirar, do preço da tarifa, a remuneração de investimentos já amortizados.

As concessões que não forem prorrogadas por falta de interesse da concessionária serão licitadas em leilões ou concorrências. A medida provisória prevê a prorrogação, por até 30 anos, dos contratos de usinas com até 50 megawatts de potência que produzem energia para consumo do próprio grupo industrial.

Na justificação da MP, os ministros Edison Lobão, das Minas e Energia, e Guido Mantega, da Fazenda, argumentam que as medidas propostas visam ampliar o suprimento de energia elétrica às famílias brasileiras e tornar o setor produtivo mais competitivo, ampliando o nível de emprego e renda no país.

Senadores e deputados terão até o dia 19 para oferecer emendas à MP, que precisará passar pela análise prévia de comissão mista designada nesta sexta-feira, antes de ser votada pelos plenários da Câmara e do Senado. Agência Senado

 
Mantega anuncia medida para estimular compra antecipada de máquinas

O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que as empresas que comprarem máquinas e equipamentos produzidas no Brasil até o final deste ano poderão lançar em seus balanços os custos de depreciação em até cinco anos, em vez de dez anos.
Isso tem um efeito contábil de reduzir o lucro líquido das companhias, diminuindo assim o pagamento de impostos sobre esse lucro. A renúncia fiscal total do governo com essa mudança será de R$ 6,755 bilhões até 2017, sendo R$ 1,374 bilhão em 2013.
"Com essa medida, espera-se que haja uma aceleração das compras de máquinas e equipamentos, uma antecipação das compras de modo que os investimentos aumentem", afirmou.
Acelerar os investimentos que registraram queda nos últimos trimestres- é uma das principais preocupações do governo no momento.
No final de agosto, Mantega havia anunciado mudança semelhante, mas apenas para a compra de caminhões e vagões de trem .
Nesse caso, as empresas que comprarem esses produtos neste ano poderão lançar em seus balanços a depreciação em até 12 meses em vez de 48 meses.  Folhapress



Banco Central Decreta Liquidação Extrajudicial de Instituições Financeiras

O Banco Central do Brasil decretou, nesta data, a liquidação extrajudicial do Banco Cruzeiro do Sul S.A., com sede na cidade de São Paulo, e do Banco Prosper S.A., com sede na cidade do Rio de Janeiro.

O Banco Cruzeiro do Sul, que se encontrava em Regime de Administração Especial Temporária (RAET), desde 4 de junho de 2012, é instituição financeira que detém cerca de 0,25% dos ativos do sistema bancário e 0,35% dos depósitos.

O ato abrange a controladora do Banco Cruzeiro do Sul, a Cruzeiro do Sul Holding Financeira S.A., e as empresas: Cruzeiro do Sul S.A Corretora de Valores e Mercadorias; Cruzeiro do Sul S.A. DTVM;  e Cruzeiro do Sul S.A. Companhia Securitizadora de Créditos Financeiros, que também se encontravam submetidas ao RAET.

A liquidação do Banco Prosper, que teve proposta de mudança de controle para o Banco Cruzeiro do Sul não aprovada pelo Banco Central, deve-se a sucessivos prejuízos que vinham expondo seus credores a risco anormal, a deficiência patrimonial e a descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro.

O Banco Prosper é instituição financeira que detém aproximadamente 0,01% dos ativos do sistema bancário e 0,01% dos depósitos.

Do total de depósitos à vista e a prazo do Banco Cruzeiro do Sul e do Banco Prosper, cerca de 35% e de 60%, respectivamente, contam com garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

O Banco Central continuará tomando todas as medidas cabíveis para apurar as responsabilidades, nos termos de suas competências legais. O resultado das apurações poderá levar à aplicação de medidas punitivas de caráter administrativo e a comunicações às autoridades competentes, observadas as disposições legais aplicáveis. Nos termos da lei, permanecem indisponíveis os bens dos controladores e dos ex-administradores do Banco Cruzeiro do Sul e ficam indisponíveis, a partir de hoje, os bens dos controladores e dos ex-administradores do Banco Prosper. Ass. Imprensa Banco Central

 
PF: Avalanche de inquéritos exige Justiça ágil contra o cibercrime

O Departamento de Polícia Federal, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, se estrutura para enfrentar uma avalanche de inquéritos abertos sobre crimes cibernéticos, adverte o delegado Clayton da Silva Bezerra. O especialista vai além: sustenta que o país precisa, urgentemente, capacitar juízes e advogados para as novas tecnologias, como forma de agilizar o processo de avaliação jurídica das solicitações que são feitas para investigação policial dos criminosos.

Clayton Bezerra participou do 7º Seginfo - Workshop de segurança da Informação, realizado entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro, no Rio de Janeiro. Para o delegado, há uma tendência de vir acontecer um grande acúmulo de processos contra cibercriminosos, caso alguns procedimentos não venham a ser implementados para assegurar a investigação policial online.

Somente a PF, segundo ele, já tem um volume de 90 mil processos em investigação, sendo a maior parte deles voltados para fraudes bancárias (Internet Banking e cartões de crédito). Clayton Bezerra adiantou, porém, que esse volume é pequeno, diante daquilo que ainda deverá ser encaminhado em breve pelos bancos e operadoras de cartões à instituição. De acordo com o delegado, apenas uma operadora revelou que, em um ano, impediu 203 milhões de tentativas de fraude com cartões (clonagem).

O delegado da Polícia Federal ainda lembrou que a Caixa Econômica Federal registra anualmente 160 mil tentativas de fraude e que somente a sua Superintendência, no Rio de Janeiro, teria 36 mil inquéritos abertos aguardando conclusão. A CDTV do Portal Convergência Digital gravou os principais trechos da apresentação do delegado. Assistam. Fonte: Convergência digital



NOTÍCIAS DO SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO
NotiAnpei - 14/09/2012 – Ano IX – Edição nº 118


Comitês temáticos Anpei debatem cooperação em pesquisa e inovação
=>Em encontro especial, comitês debateram titularidade e formas de reconhecer a apropriação do conhecimento.

Brasil entra no grupo das 50 economias mais competitivas
=>País subiu cinco posições em lista do Fórum Econômico Mundial, mas perdeu posições no ranking que trata do quesito inova
ção.

Estudo do Ipea recomenda mudanças na Lei de Informática
=>Texto alerta que não há garantias de que os recursos de contrapartida das empresas em P&D sejam realmente utilizados para tal
fim.

BNDES poderá ampliar investimentos na área de software para R$ 6 bilhões
=>Banco garante que não faltarão recursos para o setor, estratégico por ser indutor de novas tecnol
ogias.

Brasil pode perder R$ 115 bilhões por falta de profissionais de TI
=>Para evitar o colapso, é necessário dobrar a quantidade atual de profissionais de nível superior e técnico at
é 2020.

Governo busca regra para estimular mais conteúdo nacional nas petroleiras
=>Mudanças em estudo poderão entrar em vigor na próxima rodada de licitações de blocos para exploração,
em 2013.

Brasil e China desenvolvem programa de nanotecnologia em parceria
=>Foco é desenvolvimento de produtos para setores como saúde, energia, agricultura e mete
orologia.

Governo divulga normas para atuação das comissões em pesquisa com animais
=>Comissões de ética tem seu funcionamento fixado em resolução do Concea. Se houver irregularidade, pesquisa pode ser
suspensa.

Inmetro busca apoiar a inovação no setor automotivo
=>No evento Parcerize, instituto vai falar das tecnologias desenvolvidas nas áreas de materiais, química e bio
tecnologia.

FIA oferece MBA em “Conhecimento, Tecnologia e Inovação”
=>As inscrições já estão abertas e as aulas começam em março de 2013. Curso vai dur
ar 19 meses.

Expocietec 2012 reunirá micro e pequenas empresas inovadoras
=>Evento do Cietec e FecomercioSP será realizado nos dias 15 e 16 de outubro, na capital 

Editar esta página (área restrita)

 

Institucional

Associados

Biografias

Depoimentos

Diretoria Nacional

Diretorias Regionais

Histórico

Internacional

Missão, Visão e Valores

Núcleos Regionais

Transparência

Contatos

Contate Nossa Assessoria

Onde Estamos

Receba nossa Comunicação

Sua Opinião

Webmaster

Associe-se!

Filie-se Já!

Quem pode se Associar

Seja um Conveniado

Seja um Patrocinador

Benefícios

Comerciais

Competitividade

Eventos

Juridico-Tributarios

Reconhecimento

Recursos Humanos

Representatividade

Salas e Auditórios

Biblioteca

Agenda do Setor de TI

Dados de Mercado

Documentos

Inscritos em Prêmiações em Andamento

Inscritos em Premiações Encerradas

Legislação

Material de Eventos

Oportunidades de Negócios

Perguntas Frequentes

Recomendações

Loja Virtual

Inscrição Prof. Imre Simon - 2014 - ASSOCIADOS

Inscrição Prof. Imre Simon - 2014 - NÃO ASSOCIADOS

Livro 'Juntos Somos Mais'

Na Mídia

Artigos

Clipping

Mídias Sociais

Newsletter

Notícias das Regionais

Notícias do Setor

Notícias dos Associados

Press Kit

Press Releases

Revista TI

Semana em Brasília

>
 
 
 

(C)opyright 1976 - 2016 by Assespro Nacional

Sede: SRTVS - Quadra 701 - Bloco A - Salas 829/831
Edifício Centro Empresarial Brasília
70340-907 Brasília (DF) - Brasil
Fone/Fax: +55 (61) 3201-0932

 

Layout desenvolvido por: