Página InicialNa MídiaSemana em Brasília

2012/02/13 a 16 - Semana em Brasília

As notícias da semana foram o corte de R$ 55 bilhões do orçamento da União para 2012 e a confirmação da constitucionalidade da lei da ficha limpa.... 

Colegas


As notícias da semana foram o corte de R$ 55 bilhões do orçamento da União para 2012 e a confirmação da constitucionalidade da lei da ficha limpa.

Em 2011, com um crescimento em torno de 3%  na economia, o brasileiro pagou R$ 1,5 trilhão em impostos, cerca de 25% superior ao R$ 1,2 trilhão pagos em 2010, à época o PIB era de 7,5%, com uma carga tributária de 35,13%. As informações são do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Todos os anos os contingenciamentos caem como uma bomba no Congresso Nacional, este ano, com as eleições municipais, o peso é maior uma vez que os cortes atingiram de cheio as emendas parlamentares.

Com o objetivo de alinhar discursos e planejamentos estratégicos para o setor de tecnologia da Informação levamos, nesta semana, dia 14.02, ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Benjamin Zymler, um ofício ressaltando pontos de interesse do setor que foram encaminhados à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento no final do ano passado. Na reunião também entregamos o certificado de personalidade Assespro 35 anos, para o Sr. Cláudio Souza Castello Branco, secretário da Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União.

No dia 15.02, estivemos no Sebrae Nacional, em reunião de encerramento da prestação de contas do PROIMPE.

Também no dia 15.02, estivemos com o Governador do Distrito Federal e sua Equipe, incluindo os secretários de Ciência e Tecnologia e de Turismo, que objetivam sediar o WCTI 2016. Na reunião levamos os esclarecimentos e as condições para serem avaliadas.

A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), do Ministério do Planejamento, publicou nesta quarta-feira(15) uma Instrução Normativa (IN-2/2012) alterando as regras que obrigavam os órgãos públicos a definirem planos estratégicos para contratação de serviços em Tecnologia da Informação.

A partir de agora os gestores públicos da administração direta, autarquias e fundações terão mais liberdade ao contratarem empresas estatais de processamento de dados, privilegiando novamente as estatais que competem com a iniciativa privada, mas que tem favorecimentos como dispensa de licitação e financiamento público, oriundo dos impostos que arrecadamos, ressaltando novamente o risco de premiar a incompetência. Igualmente estarão dispensados dos procedimentos para aquisições de até 80 mil reais.


O site da ASSESPRO NACIONAL está cada vez mais completo, a seguir você precisa conferir muitos novos links incluídos na semana:
 
Clipping:

Aleti quer criar bloco comercial livre para TIC entre países Íbero-Americanos 

SOPA indigesta, PIPA cortante

Feira iTech é lançada com a missão de fomentar o Setor de TI

TI lidera aumento entre analistas

Governo afrouxa normas para contratações de TI


Press Releases:

Assespro lança oficialmente a iTech - Feira Internacional de Tecnologia da Informação

Assespro Nacional entrega ofício em reunião com o TCU


Regionais:

Planejamento estratégico da Assespro/PR

Participantes elogiam Curso de Vendas promovido pela Assespro/MG

NRF 2012 - A vez dos emergentes

Assespro/RJ cria a Assespro Angels

Associadas podem participar do Café Tecnológico da Softwell 

 
Associadas:

Qranio recebe prêmio na Campus Party

Usiminas Mecânica comemora a economia de tempo e esforço proporcionada pelo PortalSIM

Cesar Rodrigues, Diretor da Avanti, coordena Pós-Graduação de Testes de Software na PUC-MG

 
Artigos:

SOPA indigesta, PIPA cortante

 
Eventos:

LACCEI 2012 - Chamada para Trabalhos

16º Seminário de Automação e TI Industrial

Imagine Cup 2012 by Microsoft


Vejam abaixo notícias de interesse do Setor.

O presente informativo é elaborado com o intuito de atualizar as empresas associadas da ASSESPRO, sobre as principais notícias políticas, e tem como principal fonte as Agências Câmara e Senado. Também conta com a colaboração da Assessora Legislativa Sra. Hosa Freitas, do Assessor Parlamentar da FNTI, Sr. Paulo Lustosa, e do Escritório Correia da Silva Advogados.

Forte abraço a todos.

Luís Mario Luchetta
Presidente
luis.mario@assespro.org.br
(61) 4501-8301

ASSESPRO Nacional - Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação
www.assespro.org.br



Conselho de Altos Estudos retoma trabalhos com quatro temas em análise

O Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Câmara retomou nesta quarta-feira os trabalhos e, na primeira reunião do ano, os deputados discutiram os temas de pesquisa e apresentaram o andamento das atividades.

O Conselho, que é um órgão técnico-consultivo da Câmara, se dedica à análise e discussão de assuntos relacionados a programas, planos e projetos governamentais estratégicos. Os estudos desenvolvidos auxiliam no planejamento de políticas públicas e na formulação de diretrizes legislativas.

Energias renováveis

Três estudos estão em fase de conclusão no Conselho e mais um quarto foi incorporado aos trabalhos do colegiado. O estudo sobre Fontes Renováveis de Energia propõe um novo marco legal para esse setor no Brasil e deve ser finalizado até 15 de março.

O relator, deputado Pedro Uczai (PT-SC), acredita que é preciso diversificar as fontes de geração de energia. Ele espera que o resultado final seja, não só um marco legal, “mas toda uma política de incentivo à produção de energia renovável no Brasil”.

Uczai considera 2012 um ano propício para a discussão desse tema devido à realização da Conferência Rio+20. “Imagina, na Rio+20, a própria presidenta incorporar essa proposta do Congresso Nacional e transformar em medida provisória ou em lei, como um presente para o Brasil e para o planeta avançar na produção de energia limpa, dando a nossa contribuição para o planeta."

Inovação e patentes

Já o relator do estudo de Inovação Tecnológica, Propriedade Intelectual e Patentes, deputado Newton Lima (PT-SP), prevê para abril a conclusão do documento final. Dez questões sobre o tema foram feitas a diferentes públicos para aprofundar o estudo. A tabulação das questões vai constar no relatório do deputado.

Newton Lima diz que o objetivo do estudo "é ampliar o número de patentes e reduzir o prazo entre um pedido e a concessão da patente, que, no Brasil, é muito grande.” Segundo ele, há um estoque “muito grande” de patentes à espera da concessão, em razão da “demora de nove anos para sair uma patente."

Microempresas
À frente do estudo de Assistência Tecnológica às Micro e Pequenas Empresas, o deputado Ariosto Holanda (PSB-CE) propõe a aproximação das pequenas e microempresas ao conhecimento científico.

De acordo com o deputado, "do ponto de vista da tecnologia, da inovação, elas estão distantes de quem têm o conhecimento, que são as universidades e os institutos tecnológicos”.

Holanda ressalta que estudo do IPEA mostra que a mortalidade das micro e pequenas empresas é muito alta porque não consegue inovar. “O nosso trabalho se volta para definir ações dessa extensão tecnológica." Ele informa que o estudo já está concluído, e sua publicação prevista para o mês de abril.

Minerais estratégicos

Na primeira reunião do ano, o Conselho aprovou ainda a inclusão de mais um estudo, 'Minerais Estratégicos e Terras-Raras', que será coordenado pela deputada Teresa Surita (PMDB-RR). O estudo pretende estabelecer no País um novo marco legal para a exploração de terras-raras, formadas por minerais usados, por exemplo, na indústria petrolífera e em materiais de elevada tecnologia. Agência Câmara.

 

Brasil possui maior carga tributária da América Latina e Caribe, diz OCDE

InfoMoney
16 de fevereiro

SÃO PAULO – O Brasil é o País que possui a maior carga tributária da América Latina e Caribe, segundo dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).
De acordo com o levantamento, a carga tributária brasileira foi de 32,6% em 2009, próximo ao observado entre os países membros da Organização, cuja média foi de 33,8%. Além disso, a carga tributária verificada no país ficou 13,4 pontos percentuais acima da média apurada na região, que naquele ano ficou em 19,2%.

Dentre os países pesquisados no continente, a Guatemala foi a que registrou a menor carga tributária em 2009, de 12,2%; seguida pela República Dominicana, 13,1%; e El Salvador e Venezuela, ambas com 14,4%.

Na outra ponta, além do Brasil, a Argentina foi destaque, com uma carga de 31,4%.
América Latina Conforme a análise da OCDE, de 1990 a 2009, a carga tributária dos países latino americanos e do Caribe cresceu 4,3 pontos percentuais, ao passar de 14,9% para 19,2%. O aumento, observa a instituição, reflete o forte crescimento econômico da região, a taxação de recursos naturais não renováveis, além de uma melhor gestão dos tributos.
No que diz respeito à estrutura da carga tributária, o estudo da OCDE mostra que, nos últimos 20 anos, cresceu a taxação sobre consumo, que alcançou 35% entre os países da América Latina em 2009. Além disso, houve aumento da tributação sobre a renda, que ficou em 28% naquele ano, bem como das contribuições para a seguridade social, que encerrou 2009 em 15%.
Nos países membros da OCDE, tais percentuais são, respectivamente, de 20%, 33% e 27%

 
Nova classe média será mão-de-obra mais qualificada para indústria

A chamada nova classe média (com renda familiar entre R$ 1,2 mil e R$ 5,3 mil) fornecerá força de trabalho mais qualificada para o desenvolvimento industrial nos próximos anos.

Segundo a pesquisa divulgada pelo SESNAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e pela Fundação Getúlio Varagas (FGV) em seis anos o percentual de quem declarou formação profissional passou de 14,03% e que o maior contingente é de jovens entre 15 a 29 anos.

Na avaliação do economista Marcelo Neri, do Centero de Políticas sociais da FGV, a proura dos jovens da classe C pela educação profissional indica que a ascensão do estra na última década terá sustentavilidade. Mais dados sobre a pesquisa nas páginas do SENAI e da Finep. Com informações da Agência Brasil.

Editar esta página (área restrita)

 

Institucional

Associados

Biografias

Depoimentos

Diretoria Nacional

Diretorias Regionais

Histórico

Internacional

Missão, Visão e Valores

Núcleos Regionais

Transparência

Contatos

Contate Nossa Assessoria

Onde Estamos

Receba nossa Comunicação

Sua Opinião

Webmaster

Associe-se!

Filie-se Já!

Quem pode se Associar

Seja um Conveniado

Seja um Patrocinador

Benefícios

Comerciais

Competitividade

Eventos

Juridico-Tributarios

Reconhecimento

Recursos Humanos

Representatividade

Salas e Auditórios

Biblioteca

Agenda do Setor de TI

Dados de Mercado

Documentos

Inscritos em Prêmiações em Andamento

Inscritos em Premiações Encerradas

Legislação

Material de Eventos

Oportunidades de Negócios

Perguntas Frequentes

Recomendações

Loja Virtual

Inscrição Prof. Imre Simon - 2014 - ASSOCIADOS

Inscrição Prof. Imre Simon - 2014 - NÃO ASSOCIADOS

Livro 'Juntos Somos Mais'

Na Mídia

Artigos

Clipping

Mídias Sociais

Newsletter

Notícias das Regionais

Notícias do Setor

Notícias dos Associados

Press Kit

Press Releases

Revista TI

Semana em Brasília

>
 
 
 

(C)opyright 1976 - 2016 by Assespro Nacional

Sede: SRTVS - Quadra 701 - Bloco A - Salas 829/831
Edifício Centro Empresarial Brasília
70340-907 Brasília (DF) - Brasil
Fone/Fax: +55 (61) 3201-0932

 

Layout desenvolvido por: